Acrônimo
agosto 31, 2003
  Antes ninguém ouvia rap. Muitos aliás, limados inconscientemente dia após dia, escutavam samba
  A linda fazendeira anda fazendo anormalidades. 
  Os bezerros receberam alfafa
  Somos inteligentes. Lemos, escrevemos, não calamos, imaginem agora realizarmos alguma obra? 
  Extremistas xiitas convocam esta noite todo representante internacional credenciado. Informantes darão as diretrizes e silenciarão
agosto 30, 2003
  Somente uma pessoa extremamente revolucionária isolaria os românticos ilusionismos do amor dentre excentricidades. 
  Sozinho, infeliz, lutou virilmente intimidando covardes olhares levianos, aspirando superioridade
agosto 29, 2003
  Sem-terras obtusos lutam unidos contra os silvícolas
  Era noite, tempo estranho, nada de interessante vingava entre ínfimos soluços
agosto 26, 2003
  *O ruim, infelizmente, ganha impulso nos acrônimos longos, mal escritos, não totalmente entendíveis
agosto 21, 2003
  Rimos intranqüilamente, sentindo o nervosismo hipócrita originalmente
agosto 20, 2003
  Meu unico lado humorístico é risonho! 
  Iremos rechaçar roraimenses infiéis totalmente à mulher
  Estes solitários capitães ouvem reis roncar e gaguejar: "Uvas! Elas irritam!" 
  Ralei a perna indo desembaraçar a muamba e nem tropecei; escorreguei
  Sementes estranhas de um tamarindo organizadas rapidamente
  Ainda não tive investimentos gerando ágio sedutor
  Uns tantos operários pediram imagens antigas
  Ruas estavam floridas lá onde ricos e suas crianças encorajavam utopia
agosto 19, 2003
  Meu amor refloresceu
  E se paulistanos amargurados não tivessem almoçado rumo ao mar
  Isso ninguém soube contar: releram e viram elementos reais abomináveis. Muitos se espantaram
  Os últimos vestibulandos inscreveram-se
  As lendas heróicas e irritantes ouvi
  Infalíveis dentistas impediram o trabalho alheio
  O Nilo tem embarcações monstruosas.
Regras n.º 7 e 9 
  Surrupiei a bala ali ontem.
Regras n.º 7 e 9 
  Se a lavanderia vende amaciante, meu empreendimento não terá o sabão.
Regras n.º 7 e 9 
  A única solidariedade trazida rompeu as linhas inimigas. A nação organizou salvamentos.
Regras n.º 7 e 9 
  Índios dominaram os territórios australianos.
Regra n.º 9 - não é acrônimo da palavra anterior ("idiota") 
  Zoei um menino bobo, idiota
  A ratazana roeu o zumbi. 
  Separei e colhi arroz
  Só uma rústica panela resiste e sobrevive à seca
  As noviças olharam, surpresas
  Souberam aonde ir durante anos. 
  Surrupiaram anéis incríveis à saída
  Os batutinhas rasgaram as saias. 
  Impossível morder pedra e roubar imensas obras
  Sábio e guru, um rico ambulante roubará este império. 
  Se um bravo ameaçar lançar torpedos, eu realmente não o segurarei
  Sou o Rei. Respeitem isso, subalternos
  Sem o nosso hoje, o que seríamos?
Regra n.º 7 
  Ronquei e babei entre lindas deusas, em sonhos.
Regra n.º 7 
  Suecos avançam levando viados ameaçadores de ovelhas rebeldes.
Regra n.º 7 
  Será este indiano o salvador?
Regra n.º 7 
  Estava xavecando ela como um tarado. Ameacei lamber os seios.
Regra n.º 7 
  Iriam reis realizar inigualáveis tratados? Antes nunca tentaram executá-los.
Regra n.º 7 
  Sou o retardado, realmente irritante.
No post anterior, foi corrigida a concordância. 
  Apenas tu, rapaz, assim sorris
  A caixa abriu bruscamente, até rasgou atrás. 
  Essas solas tortas rasgaram. Assim nossa herança acabará
  Os ratinhos inconformados escavaram numa tumba estranha
  Eu só quero um elegante casaco impermeável do Oriente
  Sou este mesmo pobre rapaz esquecido
  Se as novas diretrizes unificam idéias, conclui-se: há esperança sempre
  As três ignorantes notaram gordos irritantes dando outros sanduíches
  Muitos outros carros atingidos
  A firma indicou rapidamente muitos arquivos raros à moça
  Assassinados marinheiros americanos; represália garantida, afirmaram
  Sempre esqueço: ganhando uns nacos de açúcar, faço essa instigante rapadura amarga
  Mais ocorrências religiosas tumultuaram a segunda-feira
  Os lentos ventos indicam duas almas mortas
  Máxima espanhola: "Só mortos olvidam." 
  Sinto-me indiferente, mesmo
  Sei abrir bares incrivelmente originais, sim
  Só escolas conectam realmente estudantes. Tantas antas riem imitando os sábios
  Às vezes eu não indico dois altos secretários
  A ladeira tem esquinas. Ruins? Nada atrapalham! Tudo imitando vastas avenidas
  Meus amigos, não há alternativa
  Orei na torre esta manhã. 
  Eu não gastei as notas altas lá, ontem
  Este xamã curou este louco enfermo. Não tente enganá-lo
agosto 18, 2003
  Restringir especuladores garante uma liquidez alta regulando mercados externos num tamanho excelente.  
  Eu, sucateiro, cato aluminio para alimentar-me regularmente
  Eu tenho espiões, recrutas não armados, militares e ninjas. Tente escapar! 
  Lindos olhos nos guiam eternamente
  Eles mantinham o carro inspecionado onde ninguém alcançava: longe
  A tua insolência traz um desvio emocional
  Soberbamente, ainda mantenho boas atitudes
  Suas avós mancam. As minhas bailam. A iaiá ainda samba
  Seu último amigo viado é militar. Eles não têm escrúpulos!
Regra n.º 7 
  Sou um jardineiro andando suavemente.
Regra n.º 7 
  Só as mulheres acariciam-se no banho. As indianas acariciam-se sujas.
Não é acrônimo da palavra anterior, "samambaias". 
  Realmente, as toupeiras andam zanzando ali nas afastadas samambaias
  Ração é como Lixo. Alimenta mais as ratazanas
  Adianta deixar um bandido argentino reclamar
  Sementes interessantes nasceram com regularidade onde ninguém ia adubar
  Estou lendo entusiasmado grandes autorias na tenda em sincronia. 
  Outras nove zebras elegantes
  Alguém do municício, inconformado, reabriu a cantina às onze.  
  Seus armários xadrezes ornam formidavelmente... outras noivas iriam sentir tanta admiração
  Indo roubar motos, acordei o saxofonista
  Amo lindos irmãos
  Sou atualmente um dos analistas mais novos ali
  Os risonhos imitam elegantes navegadores. Todos assistem doida reunião e saúdam-na
  Loucos infligem tormento único aos novos orientadores
  Os camponeses irritam-se demais e não te amam, lituano
  Austríacos querem um ilustre lorde ocidental. 
  As mulheres apaixonadas detestam aquilo
  Riso, invenção. Vivi inteiramente enganada... rapidamente amada
  Alguém chegou hoje à Riviera. 
  Muitos alienígenas tentaram encontrar montes altos. Todos interrogavam como achar
  Alguém quebrou um impecável lustre ontem.
Regra n.º 7 
  Muitos atletas têm ematomas meio amarelos. Todos implicam com aquilo.
"Hematomas" começa com h. 
  Os universitários vivem estudando matemática. 
  Os ratos fazem algazarra. Nada adianta... todos ouvem
  Estou rasgando roupas atrás do orfanato. 
  Os nossos incessantes pedidos realmente estão sendo entregues no templo errado
  O navio imperial pára raramente em sentido estibordo no território Espanhol.
Regra n.º 1 
  Monges estavam levitando hoje. Orando, rogavam a nosso Deus onipresente
  Alguém preparou respostas extensas neste dia. Estas respostas acabaram melhorando
  Os bárbaros russos aprenderam. 
  Iria Noé construir esplêndido navio tentando imitar Vossa obra
  Irresponsabilidade na cama está naturalmente tirando intensa vontade onírica.
Regra n.º 1 
  Agora quero um incentivo
  Essa sortuda tartaruga resiste à natureza. Houve esse zumzumzum aqui
  Realmente estou sozinho. Isso só traz estranheza
  A paixão ardente no harém ainda resiste. 
  Estou sapeca preparando encrenca. Rápido a narigura começa apanhar. 
  Lugares onde nada garante esperança
  O rei indiano esta na torre ao longe
  Santo Antonio pisou intensamente no harém Oriental.  
  Sacarose está causando urticária lombar ou sapinho? 
  Os velhos estão lá há alguns séculos
  Seu empregado reúne vacas indispensáveis como ovelhas
  Só o leiteiro tem experiência. Iniciantes realizam o serviço. 
  Sou espirita mesmo! Entidades noturnas tentam enganar solteiros
  Sua única esposa cagou algumas sementes
  Sábios amantes batem os remos ouvindo sinfonias originais suecas
  Sabado estava na taberna ingerindo doritos originais saborosos. 
  Raramente a droga imita os sentidos. 
  Agora ganharás riquezas incomparáveis. Como uma luva, tratores, ornitorincos, rádios
  Os seus tratores estão na tenda amarela do agricultor
  Outros rapazes ganharam a simpatia mundialmente ostentada
  Muitos urubus tentaram um orgasmo
  Muitos orgasmos raramente resultam em respeito amoroso mútuo
  Os roedores de entalhes morreram
  Só os cobrei ontem. Rapidamente, revogaram ordem
  Somos únicos, lunáticos, apaixonados, médicos, elementos ricos, indispensáveis. Cada aparição nossa alerta socorro
  Sabios esquisofrenicos geraram uma idéia observando símbolos.
Regra n.º 7 
  Olhando discretamente observei rastros estranhos, segui-os.
Regra n.º 7 
  Eu sei cozinhar ravioles incríveis. Também os reviro intensificando odores.
Regra n.º 7 
  Sem emprego, mulher pobre rouba escritório.
Regra n.º 7 
  Os dias imagino... o Sol olho sempre!
Regra n.º 7 
  Impossível medir potencial elétrico. Rios imundos, odiosos.
Regra n.º 7 
  Olho lagartos heterosexuais andando rumo este império.
Regra n.º 7 
  Talvez um dia olharei.
Regra n.º 7 
  Somos completos retardados, incapacitados para tudo.
Regra n.º 7 
  Sem ajuda básica, o rapaz orgulhoso segue o script.
Regra n.º 7 
  A beringela amarela fornece alguns doces organismos saborosos.
Regra n.º 7 
  Só a girafa resiste a dias abafados.
Regra n.º 7 
  Sapos, ovelhas, burros, ratos e novilhos. Todos unidos rumo à igreja sagrada.
Regra n.º 7 
  A macaca amarela notou três entidades sobrenaturais.
Regra n.º 7 
  A janela uniu dois amantes.
Regra n.º 7 
  Sim, um jumento empacou inteiro. Rogo ajuda!
Regra n.º 7
 
  Empório sujo, pia imunda. Nada havia, apenas sujeira.
Regra n.º 7 
  Mesmo enquanto neném, tinha espinhas.
Regra n.º 7 
  Outrora nada tinha em mente.
Regra n.º 7 
  O fabricante italiano consertou isso ontem.
Regra n.º 7 
  Outro trabalho árduo, rápido. Instigante ofício.
Regra n.º 7 
  Será o corno orgulhoso? Responda rápido, otário.
Regra n.º 7
 
  Somos únicos, lunáticos, apaixonados, médicos e ricos. Cada aparição nossa alerta socorro.
Não é acrônimo da palavra anterior 
  Ontem rinocerontes gordos alimentavam-se. Neste inesquecível zoológico andavam duas antas sul-americanas
  Os ratos avançam como águias organizadas
  Ouvi um velho indio rezar a oração.
 
  Suas unhas jamais ouvirão
  Este lixo é sujo
  Saqueadores a fazer aqueles doces amargos mentiram e negligenciaram. Todos eles
agosto 17, 2003
  Somente índios nativos iriam saquear tantas relíquias, assim, safadamente
  Subitamente alguns leitores se impressionaram com histórias assustadoramente sinistras
  Sete ursos comeram onze salsichas
  Sou atleta, bebo isotônicos ou sucos
  Ricos universitários montaram ontem robôs eficazmente sábios
  Aquelas madames ouviram rumores
  Esqueça sagazmente promessas escritas, revele-se à novidade chamada amor
  Mansamente o rei trouxe esperança.
 
  Sob a bandeira, olhamos rispidamente e almejamos resistir a morte
  Indignados lavaram uvas. Saborearam todas. Repetiram, enxugaram, saborearam... 
  A questão une ilustres
  O rapaz todo otário deixou o xale aqui
  Aos lituanos incrédulos vale impor a ditadura ortodoxa
  Medicina alternativa nos tem aliviado.
 
  Sozinho, o rato roeu ininterruptamente a manta
  Asqueroso lugar habitavam, e inexplicavelmente, ainda sorriam
  A garota, indignada, tomou as dores alheias
agosto 16, 2003
  Olheiras plúmbeas o revelavam, teve uma noite agitada.
 
  Sozinho, o Zorro irrompe na hora oportuna
  Ei, xará! Pare e respire! Inspire, expire ... nunca treine esteira sozinho!
 
agosto 15, 2003
  O barco saiu em rápida viagem acompanhando marinheiras mais experientes.
 
agosto 14, 2003
  Ainda lessiono espanhol, meus alunos observam-me
  Kafka, austríaco, relutantemente metamorfoseou-se alemão
  Sua tolerância riscara a vibração insistente no seu karma
  A linda espanhola morreu ao escutar Stravinsk
agosto 13, 2003
  As galinhas recheadas assadas deixaram alimentados loiros alemães
  Até gosta-se responsável! Antes da aula, lava automóveis.  
  Raramente o namorado consegue agradá-la. 
  Ai... minha amada ronca
  Alguém sabe amar
agosto 12, 2003
  A última xícara, inteiramente lustrada, iria amanhecer riscada e marcada na asa
  A linda espanhola mandou alguns negros homossexuais auxiliarem-na
  Ultimamente leões tem rondado a Jamaica. Ainda restam as macacas na Alemanha
  Eu não corri oficialmente naquela "Testa Rossa", outros ultrajaram-na
  O fiscal invadiu com inspetores a linda mansão e nenhum tesouro encontrou
  Ordinariamente receitas de infectologistas não atendem regras introduzidas oficialmente 
  Ah, coitado: homem ogro, ordinário!  
  Antigamente ganhava ouro, recentemente acho-o
agosto 11, 2003
  A zebra esta dormindo agora
  Ontem provei um gosto nada agradável de azedo
  Ah, coitada! Ontem rodeada de espiões, acordou opugnada
  Ontem no armazém nenhum índio sabia tocar acordeão
  Seria aquele guri um abominável onanista
  Ontem um touro rondou o saguão 
  Óbvio, discretamente incitava outros
  Sinto o leve inverno. Todo amor rapidamente instiga ódio 
  Encare sua parte interior. Não há amor solitário
  Sou alegre, bonita.... O nariz??? Esqueça-o! Tem espinhas!
(Regra nº 4
  Santo Antônio batizou o nenê e tentou escapar
  A nádega tem estria? Revolucionário, instigante, ótimo resultado! Experimente sabonete! 
  Somos uma parte restante entre muitas anteriores
  Estava sentado, tomando rum, até ganhar algo do operador
  Seria este repolho velho estragado
  Ratificava essa inteligência suprema.
(Regra nº 4) 
  Realmente, essa ilustração serve
  Oprimidos permanecem rezando e sonham sempre ordenar reis.
 
  Semanas atrás, muitos bandidos atiraram no delegado opressor
  Ainda na terça estarei sambando
agosto 10, 2003
  Esses sonhos parecem encantar rudes almas nunca conquistadas antes
  Sou assim: nada temo, indiscutivelmente detenho amor, dou esperança. 
  Aqueles religiosos tão empenhados realmente inspiraram aos infiéis santidade.
 
  Olhos bem tratados impedem danos arteriais
  Espreitando moitas, bons rastreadores indígenas afirmaram garantir a descrição obtida.
 
  Sem ele, meu peito refugia-se embriagado
  Meu amigo ruivo usa jaquetas ocres sempre
  Seu amor, bem introspectivo, atiçava marujos.  
  Ele sempre caçou ursos, raros amigos sabiam.
 
  As ruas desertas usualmente ameaçam; marginais escondem-se nas trevas escuras
agosto 09, 2003
  Sou objetiva. Retruco rancores impiedosos arduamente.  
  Sozinho, ouvia, bem raramente, estranhas vozes imaginárias, vozes esquecidas no tempo, e sorria.
 
  Meu ódio rapidamente trucidou os sobreviventes.  
  Soldados ouviram boquiabertos rajadas adiante, rapidamente acabariam mortos
  Os únicos tomates refogados ontem sobraram
  Este xarope estranho combate úlceras. Talvez importe vários outros
  O Brasil só terá independência nacional após denunciar as maracutaias executadas no trôpego executivo
  Esse xixi tem odor repugnante!Qualquer um, inteligente, deslocar-se-ia obstinidamente. 
agosto 08, 2003
  Instrumentos roubados retornaram intactos. Tenebrosos assaltantes negaram ter
extorquido
  Ai, que úlcera irritante
  Somos unânimes: jantaremos aqui
  Eles lavaram espelhos imundos com outra esponja suja
  Esses liberianos uníssonos clamam independência de ávidos nacionalistas ditadores. Obsessivos, maquinam eleições
  Seria ela melhor preparada? Responda elucidando-me... 
  Sem entretenimento melhor, ela levava horas andando na cidade, apressada sempre
  Separadas, obviamente, no hospital, as duas apresentavam semelhanças
  Emboscaram num flagrante escravos ilegais, todos iludidos com as duvidosas oportunidades sonhadas
  Serenatas encantam românticos e namorados, amantes melosos e noivos, todos enfeitiçados
  A noviça orava serenamente
agosto 07, 2003
  Esperava sair com o lindinho há anos
  Só estampas xadrez unificam a livre moda: eu não tenho escolha
  Lamentável... as garotas outrora sérias trabalham agora sexualmente
  Matei inteligentemente lagostas
  Os ratos amarelos vivem a mil
  Soldados austríacos lamentavam vidas abortadas. Convalescentes agradecidos oravam
  Soltei os norte-americanos. Há ainda doze odiáveis rogando a salvação. 
  Suas idéias me parecem lindas ilusões, só talvez altamente sonhadoras
  Atrevidos! Propuseram a nós humilhantes argumentos: discriminatórios, omissos, simplistas
  Soube anteontem: Bush escondeu dos outros revólveres iraquianos apanhados.  
  Ora, reações abruptas costumam ofuscar exímia sabedoria
  Sintonizei um canal enfadonho: somente sentenciavam orações
  Os brasileiros já experimentam todo o sucesso
  Seu ônibus tem alguns objetos.  
  A mãe acalmou-o novamente, todavia ela ignorava gritos advindos do obscuro sótão
  Saiu alegre: idealizava doces amanteigados. 
  Satisfeita, a cabeleireira o lavou e indicou-lhe rapidamente a saída
agosto 06, 2003
  Sorte anseia conseguir, óbvio. Lembre-se: ela imagina-se riquíssima assim ficar.
Regra n° 1 
  Assaltantes tentavam rapar as sacoleiras
  Atrasada, saí sem olhar minha blusa. Rasguei-a atrás.  
  Ai, Lacraia... Eu garanto: ridiculariza-se, impressiona, assombra!  
  A liberdade é legal, uma indescritível alegria
  Alô, Roberto Carlos! Ainda idolatramos "Caminhoneiro", "Aleluia"! 
  Eu não tento entender nada dessa estúpida legislação arcaica
  Observe respeitosamente a legislação. Mas esqueça, não tente entendê-la
  Muitos ouvem você interrogar. Melhor então não torturar oralmente
  Ela não gravava reportagens. Achava narrativo demais explicar cenas em movimento. 
  Seria estúpido revelar intimidades atrozes, mas elas não traumatizam; engrandecem
  Alimentei leões mas assustei-me seriamente.  
  As mulheres adoram rir. Gargalhadas usualmente regozijam almas
  Óbitos diários instauraram a lancinante amargura
agosto 05, 2003
  Observo diariamente imprensa escrita. Não tento odiá-la
  Senhor! Uma reza farei ainda neste dia odiento
  Indo no último torneio, encontrei iniciantes surfando
  Satiras ácidas, bem ofensivas, revolucionaram épocas amargas: revólveres eram inúteis
  Se as lagostas morrerem, ostras saborearei
  O profeta urrava. Levantando endemoniado, narrava trôpego os salmos
  Moro em Leipzig hoje, onde residiam opulentos
  Antes, não tinha esperanças. Osculo no trabalho e melhoro. 
  Separados após batismo, eles reencontraram-se inesperadamente anteontem
  Saber explicar, não sei. Um adulto inteligente saberia.  
  Só ignorantes não acham índias sensuais
  Entre sonhos pareço anormal. No cotidiano acham-me maluca. Entretanto nem tenho observado sinais. 
agosto 04, 2003
  Seus olhos, revoltos, testemunharam espancamentos
  Redigir acrônimos traz ótima sorte
  Achei você ainda na calçada alimentando ratos
  O problema recorrente irá me impedir de avançar
  Estranhamente, senti tontura. Reparei amarelas nódoas. Horrorizada, oprimida! 
  Essa sua cabeça oval raciocina atrapalhando nossos desejos obscuros! Muitíssimo estranho! 
  Andei. Parei. O carro avariado logo incendiou. Pasmo, saí escorando-me
agosto 03, 2003
  A diáspora é quase uma amostra do apocalipse
  Alimentei meu animal na hora adequada
  Eles labutarão amanhã
  Ela saiu gritando: um elefante invadira rapidamente a rua seguindo ela
  Olhei um rato incrivelmente veloz esgueirar-se
  Um rato roeu agasalhos novos do ourive
  Agora, doente, ouço raramente. Mas eu compreendo este universo.
Regra n° 4 
  A doença originou restrições, mas ele, cabisbaixo entregou-se urrando
  Eu simplesmente venci! Esforço, rigor, dedicação... E agora desejo aproveitar!
Regra n° 4 
  Erótica situação viveram. Ele repousou depois e a donzela adormeceu
  O seu cunhado usa lente esverdeada
  O beijo jeitoso estimula, tumultua, incita, vigora. Oscule! 
  Os pilotos engataram ré, aceleraram calmamente, alcançando objetivo
  Seus olhos brilharam: regressaria agora da operação
agosto 02, 2003
  Só eles, curiosos, invadiram o sobrado
  O respeito ganhamos ao sermos menos orgulhosos, sécios. 
  Sabe aquela garota??? Representava artificialmente dez orgasmos!!!  
  Sublime, a beleza onipresente reflete o sentimento amoroso sagrado
  Os participantes rapidamente inventaram missivas inteligentes, divertidas, obedientes, saborosas
  Alemães nazistas idiotas mataram, açoitaram, lincharam e surraram cidadãos oprimidos
  O lado humano: animalesco! 
agosto 01, 2003
  Lave as mãos enquanto ninguém te olha
  Eu xavequei, com extrema paciência. Conversei, induzi, omiti: nada. Ainda lamento! 
  Aumentei lucros e garanti resultado excepcional
  Uma vovó alegre??? 
  Antes de ontem eu comi esta uva
  Seu único jumento adoeceu
  O lago inundou muitas pistas, inundou avenidas de água suja
  Sentimentos afloram livremente das Olimpíadas
  Medicamentos estragados distribuídos impunemente. Obituários chocantes registram espantoso saldo
  Sempre observo fãs renitentes idolatrando atletas medíocres
  Meus amigos retornarão em momentos, outros talvez os sigam.
Frase anterior desconsiderada - regra n° 7 
  Ótimos navios têm enfrentado maremotos.
Frase anterior desconsiderada - regra n° 7 
  Minhas últimas ilusões terminaram ontem.
Frase anterior desconsiderada - regra n° 7 
A idéia vem de um blog internacional. Na Internet nem tudo se cria, muito se copia...! Enfim, aqui, em português, os participantes devem fazer uma frase em forma de acrônimo a partir das letras da última palavra do post anterior, que por sua vez é também um acrônimo nascido do mesmo jeito!

Última contagem feita em...
...adicionadas
(27/05/2004)

PLACAR
 Alexandre - 84 (desde 9/7)
 Eu mesmo - 74 (desde 30/8)
 Ana - 41 (desde 17/8)
 Michel - 38 (desde 29/7)
 Clarissa - 38 (desde 1/7)
 Chico - 37 (desde 3/7)
 Ibere - 34 (desde 29/8)
 Laura Palmer - 32 (desde 31/7)
 Luiz - 30 (desde 30/8)
 Laura - 30 (desde 31/7)
 Frederico - 28 (desde 29/8)
 Gabo - 23 (desde 27/6)
 Thiago - 23 (desde 11/8)
 zhion|off - 20 (desde 29/8)
 Marcel - 18 (desde 18/8)
 Judson - 16 (desde 29/8)
 Gustavo - 12 (desde 17/8)
 Hardy - 12 (desde 9/8)
 Nando - 11 (desde 31/7)
 Infectious Human Waste - 9 (desde 28/6)
 Camila - 6 (desde 30/6)
 Camila Cirila - 6 (desde 2/7)
 Leandro - 6 (desde 27/6)
 Priscilla - 4 (desde 27/6)

O jogo
Forme uma frase a partir das letras da última palavra do post anterior. Não importa se a sentença é séria, engraçada, indecente, boba... O importante é que as regras sejam seguidas! Cada acrônimo vale um ponto. Todo mundo com vontade de participar é bem-vindo.

Escreva-nos para se juntar ao Acrônimo, não esquecendo de nos mandar seu nome e o link para o seu blog. Ou então, jogue em inglês ou em espanhol.

Algumas regras
1. crie frases lógicas, não despeje palavras, apenas.
2. nomes de pessoas não são permitidos, a menos que sejam muito conhecidos.
3. sua última palavra não pode ter mais de 20 caracteres. Marque-a em negrito
4. no eventual caso em que dois ou mais participantes mandem acrônimos criados a partir da mesma palavra do post anterior, os mais recentes serão desconsiderados.
5. um mesmo participante não pode postar duas sentenças seguidas.
6. como não há palavras iniciadas com "ç", em caso de aparecer essa letra deve-se considerar como sendo "c". Acentos também devem ser ignorados.
7. frases feitas a partir de acrônimos desconsiderados também serão desconsideradas.
8. se houver algum problema com frases postadas e rejeitadas por alguma regra, entre em contato por email. Não escreva posts que não sejam acrônimos.
9. reveja a sua frase e as imediatamente anteriores antes de postar. Se porventura um participante cometer um erro em sua frase, não aceite a última palavra. Continue a partir do último post correto.

ARCHIVES
Junho 2003 / Julho 2003 / Agosto 2003 / Setembro 2003 / Outubro 2003 / Novembro 2003 / Dezembro 2003 / Janeiro 2004 / Fevereiro 2004 / Maio 2004 / Junho 2004 / Agosto 2004 / Setembro 2004 / Novembro 2005 / Janeiro 2006 / Agosto 2009 / Maio 2011 / Junho 2011 /


Powered by Blogger